Enchentes não impedem alta da inflação em Porto Alegre

É fundamental que medidas sejam tomadas para conter a alta da inflação e minimizar seus efeitos negativos na sociedade.

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou dados que demonstram um crescimento preocupante da alta da inflação em maio, afetando diretamente o bolso dos brasileiros. Entre as cidades mais impactadas, Salvador e Porto Alegre se destacaram com as maiores altas no Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo 15 (IPCA-15), utilizado como referência para a inflação oficial do país.

Fatores que impulsionaram a alta da inflação nas capitais

  • Salvador: Aumento expressivo nos preços da gasolina (6,89%) e da energia elétrica residencial (3,26%) foram os principais responsáveis pela alta da inflação na capital baiana.
  • Porto Alegre: A elevação dos combustíveis para veículos (6,65%) teve um impacto significativo no índice inflacionário da cidade, superando inclusive a média nacional (2,10%).

Outras cidades com alta na inflação

  • Belo Horizonte: 0,60%
  • Brasília: 0,55%
  • Curitiba: 0,43%
  • São Paulo: 0,36%
  • Recife: 0,31%
  • Belém: 0,29%
  • Goiânia: 0,27%
  • Fortaleza: 0,26%
  • Rio de Janeiro: 0,15%

Adaptabilidade do IBGE na coleta de dados

Vale ressaltar que a coleta de dados do IPCA-15 no período analisado (16 de abril a 15 de maio) foi impactada por situações de calamidade pública em algumas regiões. Em Porto Alegre, por exemplo, a porcentagem de coleta remota foi intensificada, utilizando métodos como telefone e internet, devido à situação emergencial. Cerca de 30% dos dados da capital gaúcha foram coletados remotamente, demonstrando a capacidade de adaptação do IBGE para garantir a precisão das informações mesmo em cenários desafiadores.

O cenário atual, com o aumento expressivo dos preços da gasolina e da energia elétrica, gera grande preocupação para as famílias brasileiras, impactando diretamente o poder de compra e o orçamento doméstico. É fundamental que medidas sejam tomadas para conter a alta da inflação e minimizar seus efeitos negativos na sociedade.

Gostou da matéria? Siga a gente no FacebookInstagram e Twitter, e fique por dentro das notícias de porto Alegre.

Magdalena Schneider

Magdalena Schneider

Bacharel em Psicologia pela Faculdade IENH; especialista em Saúde Mental e Atenção Psicossocial pela Universidade Estácio de Sá.
Natural de Dois Irmãos / RS, sempre quis morar em Porto Alegre, e em 2020 realizou esse desejo. Há três anos vem desbravando a capital gaúcha e compartilhando aqui suas experiências.

Artigos: 979

Descubra mais sobre Curtindo Porto Alegre

Assine agora mesmo para continuar lendo e ter acesso ao arquivo completo.

Continue reading