Aumento alarmante da dengue no Brasil exige medidas urgentes

Ações conjuntas do governo, da sociedade e dos indivíduos são essenciais para proteger a saúde pública e evitar mais mortes pela Dengue.

O Brasil enfrenta um cenário preocupante com o aumento exponencial de casos de dengue em 2024. Já foram registrados 512.353 casos prováveis e 75 óbitos confirmados, com outros 340 em investigação. O coeficiente de incidência da doença atingiu 252,3 casos por 100 mil habitantes, um número alarmante que exige medidas urgentes por parte das autoridades e da sociedade.

Dados alarmantes e grupos de risco da Dengue

  • Mais mulheres afetadas: 54,9% dos casos são em mulheres, enquanto 45,1% em homens.
  • Faixa etária mais atingida: Entre 30 e 39 anos, seguida por 40 a 49 anos e 50 a 59 anos.
  • Distribuição geográfica: Minas Gerais lidera em número absoluto de casos (171.769), seguido por São Paulo (83.651), Distrito Federal (64.403) e Paraná (55.532).
  • Coeficiente de incidência: Distrito Federal lidera (2.286,2 casos por 100 mil habitantes), seguido por Minas Gerais (836,3), Acre (582,2) e Paraná (485,3).

Vacinação como medida crucial

A vacinação é fundamental para conter a proliferação da dengue. No entanto, até o momento, apenas o Distrito Federal iniciou a imunização de crianças e adolescentes entre 10 e 11 anos, com 3.633 doses aplicadas no primeiro dia da campanha. Goiás também se prepara para iniciar a vacinação nesta faixa etária em municípios selecionados.

Ações necessárias:

  • Ampliar a cobertura vacinal para todas as faixas etárias recomendadas pelo Ministério da Saúde.
  • Intensificar campanhas de conscientização sobre a prevenção da dengue.
  • Combater os criadouros do mosquito Aedes aegypti, principal vetor da doença.
  • Investir em pesquisas para o desenvolvimento de novas ferramentas de combate à dengue.

É fundamental que todos se mobilizem para conter o avanço da dengue no Brasil. Ações conjuntas do governo, da sociedade e dos indivíduos são essenciais para proteger a saúde pública e evitar mais mortes.

Gostou da matéria? Siga a gente no FacebookInstagram e Twitter, e fique por dentro das notícias de porto Alegre.

Magdalena Schneider

Magdalena Schneider

Bacharel em Psicologia pela Faculdade IENH; especialista em Saúde Mental e Atenção Psicossocial pela Universidade Estácio de Sá.
Natural de Dois Irmãos / RS, sempre quis morar em Porto Alegre, e em 2020 realizou esse desejo. Há três anos vem desbravando a capital gaúcha e compartilhando aqui suas experiências.

Artigos: 984

Descubra mais sobre Curtindo Porto Alegre

Assine agora mesmo para continuar lendo e ter acesso ao arquivo completo.

Continue reading