Por que o Auxílio Reconstrução não está liberado para Porto Alegre?

O Auxílio Reconstrução é pago a quem sofreu perdas devido à enchente ou deslizamentos em municípios em estado de calamidade/emergência.

Porto Alegre, enfrentando uma grave enchente que afetou mais de 150 mil habitantes, ainda não teve nenhuma família habilitada para receber o primeiro lote de pagamentos do Auxílio Reconstrução. Este benefício, no valor de R$ 5,1 mil, já foi aprovado para 44,5 mil famílias em 15 municípios gaúchos.

De acordo com o Ministério Extraordinário da Reconstrução, a capital não submeteu os dados das famílias aptas a receber o benefício até a tarde de segunda-feira, 27 de maio. Em contraste, a prefeitura de Canoas cadastrou 68 mil famílias, das quais 42 mil já tiveram o pagamento aprovado.

Processo de Cadastramento do Auxílio Reconstrução

O secretário interino de Desenvolvimento Social de Porto Alegre, Jorge Brasil, explicou que as equipes estão trabalhando na normatização dos dados colhidos antes de submetê-los ao governo federal. A estimativa é que a primeira relação seja enviada entre segunda e terça-feira, com cerca de 20 mil beneficiários.

Jorge Brasil comenta:

“Trabalhamos nisso durante todo o final de semana. Não podemos mandar qualquer informação, temos de mandar uma informação normatizada. Se o dado não está bem tratado, o pagamento acaba não se efetivando, e trabalhamos para que seja o mais eficiente possível.”

Etapas do Cadastro e Pagamento

  1. Cadastro pela Prefeitura: O primeiro passo necessário para o pagamento do benefício.
  2. Envio dos Dados: Os dados são conferidos pelo governo federal após o envio.
  3. Confirmação da Solicitação: Com o pagamento autorizado, o responsável pela família precisa confirmar a solicitação pela internet.

Registro Unificado

Para coletar informações dos afetados, a prefeitura de Porto Alegre criou o sistema denominado Registro Unificado. Além de determinar quem tem direito ao Auxílio Reconstrução, o cadastro ajudará a definir outras políticas públicas. Até a tarde de segunda-feira, mais de 60 mil pessoas haviam sido fichadas.

Registro Online: Link para registro.

Pontos de Cadastro Presencial

Os afetados que ainda não estão inscritos podem se registrar online ou em pontos de cadastro espalhados pela cidade. Abaixo estão os locais e horários de atendimento:

Das 8h30 às 17h:

  • Terminal Triângulo: Avenida Assis Brasil, 4320.
  • Complexo Cultural Esportivo da Bom Jesus e Centro de Referência da Juventude: Rua Marta Costa Franzen, 101.
  • Casa dos Conselhos: Avenida João Pessoa, 1110, esquina com a Venâncio Aires.
  • Estação Cidadania da Lomba do Pinheiro: Estrada João de Oliveira Remião, 5.250, bairro Agronomia.
  • Estação Cidadania Restinga: Rua Arno Horn, 221, bairro Restinga.
  • Associação Comunitária Parque dos Maias (Acopam): Rua Gamal Abdel Nasser 562, Rubem Berta.

Das 9h às 17h:

  • Departamento Municipal de Habitação (Demhab): Avenida Princesa Isabel, 1.115.

Beneficiários

Até o momento, a maioria das famílias habilitadas para receber o Auxílio Reconstrução são de Canoas. Das 68.815 famílias cadastradas, 42.572 tiveram o pagamento aprovado. As demais 2.020 famílias aprovadas foram cadastradas por 14 diferentes cidades: Arambaré, Bom Princípio, Colinas, Cruzeiro do Sul, Dois Lajeados, Feliz, Harmonia, Imigrante, Lajeado, Nova Bassano, Rolante, Sapiranga, Sapucaia do Sul e Triunfo. Esta lista deve aumentar nos próximos dias.

Critérios para Recebimento

O Auxílio Reconstrução é destinado a quem sofreu perdas devido à enchente ou deslizamentos de terra em municípios em estado de calamidade ou emergência no Rio Grande do Sul. Não é necessário ser de baixa renda ou estar inscrito no Cadastro Único de Programas Sociais (CadÚnico).

Estimativa: O governo federal espera que cerca de 200 mil famílias gaúchas tenham direito ao recurso.

A situação em Porto Alegre exige atenção e celeridade para garantir que as famílias afetadas pela enchente recebam o auxílio necessário. As equipes da prefeitura estão empenhadas em normatizar e enviar os dados corretos para garantir a eficácia do pagamento do Auxílio Reconstrução.

Gostou da matéria? Siga a gente no FacebookInstagram e Twitter, e fique por dentro das notícias de porto Alegre.

Magdalena Schneider

Magdalena Schneider

Bacharel em Psicologia pela Faculdade IENH; especialista em Saúde Mental e Atenção Psicossocial pela Universidade Estácio de Sá.
Natural de Dois Irmãos / RS, sempre quis morar em Porto Alegre, e em 2020 realizou esse desejo. Há três anos vem desbravando a capital gaúcha e compartilhando aqui suas experiências.

Artigos: 949

Descubra mais sobre Curtindo Porto Alegre

Assine agora mesmo para continuar lendo e ter acesso ao arquivo completo.

Continue reading