Dengue no Rio Grande do Sul: quarto óbito confirmado em 2024

Abaixo, confira os principais sintomas, bem como cuidados que você deve ter, para evitar que a Dengue se espalho no Rio Grande do Sul.

O Centro Estadual de Vigilância em Saúde (Cevs), vinculado à Secretaria Estadual da Saúde (SES), confirmou nesta segunda-feira (19) o quarto óbito por dengue no Rio Grande do Sul em 2024. A vítima é uma mulher de 64 anos, com comorbidades, residente em Tenente Portela, no Noroeste do RS. Este óbito mais recente é o segundo na cidade este ano. Os demais ocorreram em Santa Cruz do Sul e Santa Rosa.

Sobre a transmissão da dengue no RS

Até o momento, o Estado apresenta circulação do sorotipo DENV1. Dos 4.784 casos confirmados até o momento no RS, 4.221 são autóctones (quando o contágio aconteceu dentro do Estado). Os demais são importados (residentes do Estado que foram infectados em viagem a outro local).

A prefeitura de Tenente Portela atribuiu o alto volume de casos de dengue na cidade ao descaso da população. A administração relata estar fazendo uma força-tarefa para conter a proliferação do mosquito, mas encontrou muitos recipientes com água parada, criadouros do mosquito Aedes aegypti.

Em 2023, foram mais de 34 mil casos autóctones de dengue no RS e 54 óbitos.

Principais sintomas da dengue

  • Febre alta (39°C a 40°C), com duração de dois a sete dias;
  • Dor retroorbital (atrás dos olhos);
  • Dor de cabeça;
  • Dor no corpo;
  • Dor nas articulações;
  • Mal-estar geral;
  • Náusea;
  • Vômito;
  • Diarreia;
  • Manchas vermelhas na pele, com ou sem coceira.

Cuidados e Outras Informações

  • A SES reforça que as pessoas devem procurar atendimento médico nos serviços de saúde assim que perceberem os primeiros sintomas.
  • A população deve tomar medidas de prevenção à proliferação do mosquito Aedes aegypti, limpando e revisando áreas internas e externas das residências ou apartamentos para eliminar toda água parada dentro de objetos.
  • O uso de repelente também é recomendado para maior proteção individual.

Outras informações

Gostou da matéria? Siga a gente no FacebookInstagram e Twitter, e fique por dentro das notícias de porto Alegre.

Magdalena Schneider

Magdalena Schneider

Bacharel em Psicologia pela Faculdade IENH; especialista em Saúde Mental e Atenção Psicossocial pela Universidade Estácio de Sá.
Natural de Dois Irmãos / RS, sempre quis morar em Porto Alegre, e em 2020 realizou esse desejo. Há três anos vem desbravando a capital gaúcha e compartilhando aqui suas experiências.

Artigos: 979

Descubra mais sobre Curtindo Porto Alegre

Assine agora mesmo para continuar lendo e ter acesso ao arquivo completo.

Continue reading