Eduardo Leite anuncia construção de 538 casas às vítimas das enchentes

Na manhã desta quinta-feira (23), o governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite (PSDB), anunciou um importante passo na recuperação das áreas afetadas pelas enchentes. Serão construídas 538 casas definitivas para abrigar as famílias que perderam suas moradias nos Vales do Caí, Paranhana, Taquari e Rio Pardo. As obras, que fazem parte do programa estadual “Plano Rio Grande”, terão um prazo de 120 dias para conclusão após a preparação dos terrenos.

Eduardo Leite destacou a urgência das ações, afirmando que não se tratam apenas de anúncios de recursos ou projetos, mas da assinatura da ordem de início dos serviços. As áreas para construção já foram definidas em colaboração com os municípios, garantindo que os trabalhos possam começar sem demora. O governador enfatizou a parceria com o setor privado, destacando a doação de 100 casas pelo Grupo Ágora, destinadas às cidades de Igrejinha e São Sebastião do Caí, localizadas no Vale do Paranhana e Vale do Caí.

Distribuição das Novas Casas

Além das 100 casas doadas pelo Grupo Ágora, outras 100 residências serão construídas em Cruzeiro do Sul, no Vale do Taquari. As demais cidades beneficiadas incluem Arroio do Meio, Encantado, Estrela, Lajeado, Muçum, Roca Sales, Santa Teresa e Venâncio Aires. O secretário de Habitação e Regularização Fundiária, Carlos Gomes, ressaltou a importância das moradias definitivas para proporcionar um recomeço seguro e digno às famílias afetadas.

As obras de construção das 538 casas integram o “Plano Rio Grande”, um programa aprovado na Assembleia Legislativa que visa atender diversas demandas habitacionais e de infraestrutura do estado. Eduardo Leite anunciou que a próxima fase do programa prevê a construção de mais de 2 mil casas, com um investimento de até R$ 400 milhões. O governador informou que a licitação para esta etapa será concluída em até 40 dias, com a ordem de serviço sendo assinada logo em seguida.

Conclusão e Impacto Social

A construção das novas moradias representa um esforço significativo do governo estadual em parceria com a iniciativa privada para minimizar os impactos das enchentes e oferecer uma solução duradoura para as famílias afetadas. “Vamos recomeçar a vida das pessoas a partir das moradias definitivas”, afirmou Carlos Gomes, destacando o compromisso do governo em assegurar condições de vida adequadas e dignas para todos os cidadãos.

Com a conclusão dessas obras, o governo do Rio Grande do Sul não apenas oferece uma resposta imediata às necessidades habitacionais emergenciais, mas também estabelece um precedente de resiliência e solidariedade em tempos de crise.

Gostou da matéria? Siga a gente no FacebookInstagram e Twitter, e fique por dentro das notícias de porto Alegre.

Magdalena Schneider

Magdalena Schneider

Bacharel em Psicologia pela Faculdade IENH; especialista em Saúde Mental e Atenção Psicossocial pela Universidade Estácio de Sá.
Natural de Dois Irmãos / RS, sempre quis morar em Porto Alegre, e em 2020 realizou esse desejo. Há três anos vem desbravando a capital gaúcha e compartilhando aqui suas experiências.

Artigos: 981

Descubra mais sobre Curtindo Porto Alegre

Assine agora mesmo para continuar lendo e ter acesso ao arquivo completo.

Continue reading