Governo busca soluções para energia elétrica e árvores em POA

No cenário desafiador após os temporais que atingiram o Rio Grande do Sul, o governo estadual está enfrentando obstáculos significativos na restauração dos serviços essenciais, especialmente no fornecimento de água, energia elétrica e telefonia. Em meio a essas questões, destaca-se a importância da gestão ambiental, evidenciada em reuniões estratégicas e esforços conjuntos para lidar com problemas específicos, como a supressão de árvores na capital Porto Alegre.

Reuniões Estratégicas: Árvores e Energia Elétrica

No dia 23/1, a Secretaria do Meio Ambiente e Infraestrutura (Sema) promoveu uma reunião com representantes da prefeitura de Porto Alegre e da CEEE Equatorial, juntamente com membros da Fundação Estadual de Proteção Ambiental (Fepam). O encontro teve como foco esclarecer as responsabilidades relacionadas às podas e supressões de árvores na capital, considerando seu impacto na rede elétrica. A titular da Sema, Marjorie Kauffmann, destacou a importância das árvores no ordenamento urbano e ambiental, ressaltando a existência de legislações específicas para a manutenção da rede elétrica.

Riberto Barbarena, presidente da CEEE Equatorial, ressaltou que a interrupção de energia elétrica causada pelo temporal não se deu pela falta de poda, mas sim pela queda de árvores de grande porte sobre a rede. O prefeito Sebastião Melo enfatizou a relevância das árvores na capital, destacando a existência de cerca de 1,3 milhão de unidades. Ao final da reunião, ficou acordado o encaminhamento para a formalização de um termo de cooperação entre a prefeitura, a concessionária e a Sema, visando definir procedimentos eficientes para a manutenção da vegetação em relação às redes elétricas.

Energia Elétrica e Atuação Governamental

O governo do Rio Grande do Sul iniciou, em 19/1, a divulgação regular da situação do abastecimento de água, energia elétrica e telefonia no estado após os temporais do dia 16. A atualização ocorre três vezes ao dia, abrangendo dados das concessionárias RGE Sul, CEEE Equatorial e Corsan. A Sema, responsável pela coleta de informações, atua ativamente na intermediação com as concessionárias para priorizar a retomada dos serviços essenciais, como os de saúde.

O governador Eduardo Leite demonstrou preocupação com a demora na restauração dos serviços de energia elétrica e convocou uma reunião com as direções da Aneel, Agergs e representantes das concessionárias do estado para reforçar a cobrança pela qualidade dos serviços. O governo busca fortalecer a fiscalização, com propostas a serem encaminhadas à Assembleia Legislativa para ampliar as ações de controle.

A situação pós-temporal no Rio Grande do Sul demanda ações coordenadas e estratégicas para superar os desafios no fornecimento de serviços essenciais. Desde a gestão ambiental até a cobrança governamental por melhorias, o estado está empenhado em encontrar soluções eficazes para restaurar a normalidade e fortalecer a infraestrutura diante de eventos climáticos extremos.

Gostou da matéria? Siga a gente no FacebookInstagram e Twitter, e fique por dentro das notícias de porto Alegre.

Magdalena Schneider

Magdalena Schneider

Bacharel em Psicologia pela Faculdade IENH; especialista em Saúde Mental e Atenção Psicossocial pela Universidade Estácio de Sá.
Natural de Dois Irmãos / RS, sempre quis morar em Porto Alegre, e em 2020 realizou esse desejo. Há três anos vem desbravando a capital gaúcha e compartilhando aqui suas experiências.

Artigos: 979

Deixe um comentário

Descubra mais sobre Curtindo Porto Alegre

Assine agora mesmo para continuar lendo e ter acesso ao arquivo completo.

Continue reading