Identidade de Rua: Porto Alegre tem o 1º trem grafitado por mulheres

O trem grafitado pelo Projeto Identidade de Rua circulará pelas linhas do metrô de Porto Alegre, levando a mensagem de empoderamento feminino.

Nesta segunda-feira (25), um marco histórico foi celebrado em Porto Alegre com a entrada em operação do primeiro trem grafitado exclusivamente por mulheres no Brasil. O projeto “Identidade de Rua”, liderado pelo Instituto Trocando Ideia em parceria com a Trensurb e patrocínio da Caixa Econômica Federal, transformou o trem 106 do metrô gaúcho em uma verdadeira galeria de arte sobre rodas.

Detalhes sobre o Projeto de Rua e o trem grafitado

A iniciativa, que marca o início das comemorações dos 25 anos do Instituto Trocando Ideia, é mais do que uma obra de arte urbana. É um símbolo de empoderamento feminino, representatividade e valorização da arte criada por mulheres.

As artistas Bina Brum, Bruna Rison, Jamaikah Santarém e Jay Moraes foram as responsáveis por dar vida ao projeto. Através de seus grafites, elas expressam suas visões únicas sobre o mundo, explorando temas como a força da mulher, a superação de desafios e a busca por igualdade.

Durante a cerimônia de entrega realizada na sede da Trensurb nesta sexta-feira (22), Fabiana Menini, coordenadora de projeto do Instituto Trocando Ideia, agradeceu o apoio da empresa metroviária e da Caixa Econômica Federal. As artistas também presentes destacaram a importância do projeto para o reconhecimento e a visibilidade das mulheres na arte urbana.

O trem grafitado circulará pelas linhas do metrô de Porto Alegre, levando a mensagem de empoderamento feminino para milhares de pessoas. Além da beleza estética, a obra também oferece conteúdos exclusivos com realidade aumentada acessíveis por QR codes dispostos no interior dos carros.

Esta iniciativa se soma à campanha Mulheres Condutoras da Trensurb, reforçando o compromisso com a equidade de gênero e a valorização do trabalho feminino. É um passo importante para construir uma sociedade mais justa e igualitária, onde as mulheres sejam reconhecidas por seus talentos e contribuições.

O projeto “Identidade de Rua” é um exemplo inspirador de como a arte pode ser utilizada como ferramenta de transformação social. Ao celebrar a arte urbana feminina e dar voz às mulheres, o projeto contribui para a construção de um futuro mais inclusivo e diverso.

Gostou da matéria? Siga a gente no FacebookInstagram e Twitter, e fique por dentro das notícias de porto Alegre.

Magdalena Schneider

Magdalena Schneider

Bacharel em Psicologia pela Faculdade IENH; especialista em Saúde Mental e Atenção Psicossocial pela Universidade Estácio de Sá.
Natural de Dois Irmãos / RS, sempre quis morar em Porto Alegre, e em 2020 realizou esse desejo. Há três anos vem desbravando a capital gaúcha e compartilhando aqui suas experiências.

Artigos: 979

Descubra mais sobre Curtindo Porto Alegre

Assine agora mesmo para continuar lendo e ter acesso ao arquivo completo.

Continue reading