Invasão de Mosquitos na América do Sul deixa o RS em Alerta

Para combater a proliferação dos mosquitos e prevenir doenças como a dengue, é crucial adotar medidas simples, mas eficazes, no dia a dia.

Uma onda de mosquitos tem causado preocupações em Buenos Aires e Montevidéu. Inclusive, há temores de que o problema possa se estender ao Rio Grande do Sul, Brasil. O aumento repentino na população desses insetos tem gerado nuvens escuras nos céus das cidades afetadas. E isso, desperta o alerta para a necessidade de medidas preventivas.

Condições Favoráveis para a Reprodução dos Mosquitos

A espécie Aedes albifasciatus, também conhecida como “mosquito da enchente”, encontrou condições ideais para se reproduzir após a estação chuvosa na região dos Pampas. Biólogos argentinos alertam que a redução dessa infestação pode demorar até 10 dias e recomendam o uso de repelentes e mosquiteiros para evitar picadas e possíveis doenças transmitidas por esses insetos.

Em resposta à crise, as autoridades têm intensificado as operações de desinfestação em espaços públicos. Em Buenos Aires, as autoridades realizam a desinfestação em larga escala, enquanto em La Plata, a fabricação e distribuição gratuita de repelentes estão em andamento para proteger a população.

Em Montevidéu, a prefeitura implementou medidas para controlar a praga e alertou sobre os riscos à saúde pública. No entanto, a preocupação se estende além das fronteiras argentinas e uruguaias, com relatos não confirmados de uma possível presença significativa de mosquitos no Rio Grande do Sul, Brasil.

Abaixo, veja imagens das nuvens de mosquitos:

https://twitter.com/OrtuzarNoticias/status/1759586298275262524
https://twitter.com/a24compy/status/1760646547811746168

Medidas de Prevenção e Combate

Para combater a proliferação dos mosquitos e prevenir doenças como a dengue, é crucial adotar medidas simples, mas eficazes, no dia a dia. Manter a higiene dos locais e evitar o acúmulo de água parada são ações fundamentais que toda a população pode realizar.

Algumas orientações importantes incluem:

  • Eliminar qualquer recipiente que possa acumular água, como vasos de plantas, pneus, garrafas plásticas e piscinas sem uso.
  • Manter os locais de armazenamento de água sempre tampados e limpos, lavando com bucha e sabão regularmente.
  • Evitar o acúmulo de água em pratos de vasos de plantas, limpando-os e preenchendo com areia fina até a borda.
  • Tratar as plantas que podem acumular água com água sanitária, regando-as pelo menos duas vezes por semana.
  • Não deixar objetos ao ar livre que possam se tornar criadouros de mosquitos, como tampinhas de garrafa, latas e embalagens plásticas.
  • Manter o vaso sanitário sempre fechado e dar descarga pelo menos uma vez por semana em banheiros pouco usados.
  • Lavar regularmente e trocar a água dos bebedouros de animais.
  • Limpar calhas, lajes e quintais, recolhendo o lixo e detritos ao redor das casas.

Além disso, é importante permitir o acesso dos agentes de controle de zoonoses em residências e estabelecimentos comerciais para realizarem as devidas inspeções e intervenções necessárias. Ao adotar essas práticas simples, cada indivíduo contribui significativamente para o controle da proliferação dos mosquitos e para a prevenção de doenças transmitidas por eles.

Gostou da matéria? Siga a gente no FacebookInstagram e Twitter, e fique por dentro das notícias de porto Alegre.

Magdalena Schneider

Magdalena Schneider

Bacharel em Psicologia pela Faculdade IENH; especialista em Saúde Mental e Atenção Psicossocial pela Universidade Estácio de Sá.
Natural de Dois Irmãos / RS, sempre quis morar em Porto Alegre, e em 2020 realizou esse desejo. Há três anos vem desbravando a capital gaúcha e compartilhando aqui suas experiências.

Artigos: 979

Descubra mais sobre Curtindo Porto Alegre

Assine agora mesmo para continuar lendo e ter acesso ao arquivo completo.

Continue reading