Montenego restringe venda de combustível; Gramado e Canela registram desabastecimento

As fortes chuvas que assolam diversas regiões do Rio Grande do Sul estão gerando impactos significativos no abastecimento de serviços e produtos em cidades como Montenegro, no Vale do Caí, e Gramado e Canela, na Serra Gaúcha.

Restrições de venda de combustível

A prefeitura de Montenegro divulgou um decreto na tarde desta quinta-feira (2) estabelecendo limites para o abastecimento de veículos no município. Segundo o documento assinado pelo prefeito Gustavo Zanatta, os motoristas estão autorizados a abastecer no máximo 5 litros de gasolina ou óleo diesel.

O objetivo principal é garantir o fornecimento de combustível para os veículos utilizados nas operações de resgate e atendimento às vítimas da enchente que afeta a cidade. O fechamento temporário das rodovias RS-240 e BR-386 tem gerado risco de desabastecimento nos postos de combustíveis locais.

Durante a manhã, longas filas foram registradas nos postos de Montenegro, o que tem dificultado ainda mais o acesso ao combustível. O prefeito Zanatta ressaltou a importância de preservar os recursos para os veículos envolvidos nas operações de socorro, enfatizando que o foco principal deve ser o atendimento aos desabrigados e pessoas isoladas.

Falta de Produtos em Gramado e Canela

O bloqueio de diversas rodovias devido às enchentes também está impactando o fornecimento de serviços e produtos em cidades como Gramado e Canela. A dificuldade de acesso de caminhões tem prejudicado a entrega de alimentos e combustíveis na região.

Na manhã desta quinta-feira (2), filas extensas já eram observadas nos postos de combustíveis locais, e alguns estabelecimentos já não tinham mais gasolina disponível para venda, sem previsão de reposição.

Nos supermercados, a situação não é diferente. A alta demanda e a dificuldade de abastecimento têm levado os moradores a fazerem corridas até os estabelecimentos para garantir itens essenciais. Verduras e bombonas de água são os produtos mais procurados, e já há relatos de escassez em alguns mercados, com prateleiras vazias.

Diante desse cenário, a população tem enfrentado desafios adicionais para garantir o acesso a produtos básicos, enquanto as autoridades locais trabalham para mitigar os impactos das enchentes e restabelecer a normalidade nas cidades afetadas.

Gostou da matéria? Siga a gente no FacebookInstagram e Twitter, e fique por dentro das notícias de porto Alegre.

Magdalena Schneider

Magdalena Schneider

Bacharel em Psicologia pela Faculdade IENH; especialista em Saúde Mental e Atenção Psicossocial pela Universidade Estácio de Sá.
Natural de Dois Irmãos / RS, sempre quis morar em Porto Alegre, e em 2020 realizou esse desejo. Há três anos vem desbravando a capital gaúcha e compartilhando aqui suas experiências.

Artigos: 952

Descubra mais sobre Curtindo Porto Alegre

Assine agora mesmo para continuar lendo e ter acesso ao arquivo completo.

Continue reading