Quase 23 mil pontos seguem sem energia elétrica no Rio Grande do Sul

A energia elétrica no Rio Grande do Sul está se mostrando um grande problema/desafio. Há pessoas há quase 1 semana sem luz.

Acredite se quiser: ainda há 23 mil pontos sem energia elétrica no Rio Grande do Sul. Diante de todos esses transtornos, o governo do RS está empenhado em manter a população informada sobre a situação do fornecimento de água, energia elétrica e telefonia no estado após os temporais da noite de terça-feira (16/1). Com atualizações regulares, a Secretaria do Meio Ambiente e Infraestrutura busca intermediar com as concessionárias para retomar o fornecimento, priorizando serviços essenciais, como os de saúde.

As atualizações, realizadas às 8h, 12h e 18h, abrangem dados das concessionárias RGE Sul, CEEE Equatorial e Corsan. Destacam-se informações sobre pontos sem energia elétrica, residências afetadas pelo desabastecimento de água e os esforços para normalizar esses serviços essenciais. Já as informações sobre telefonia e internet, fornecidas pelas operadoras Tim, Vivo e Claro, são divulgadas duas vezes ao dia.

Números do temporal no estado

O governo destaca que o temporal causou pico de desabastecimento em diferentes áreas:

  • Energia elétrica: Entre 0h e 2h de quarta-feira (17/1) – 1,314 milhão de clientes afetados.
  • Água: 13h de quarta-feira (17/1) – 781 mil residências impactadas.
  • Conexões telefônicas e de internet: Tarde de quarta-feira (17/1) – 128 municípios afetados.

Situação Atual por Setor: energia elétrica no Rio Grande do Sul ainda é um grande problema

Segunda-feira (22/1)8h

  • CEEE Equatorial: 9.905 pontos sem energia elétrica em Porto Alegre e Região Metropolitana (0,52% do total de clientes);
  • RGE Sul: 13 mil pontos sem energia elétrica (0,43% do total de clientes);
  • Corsan: abastecimento normalizado.

Domingo (21/1)18h

  • CEEE Equatorial: 26.520 pontos sem energia elétrica em Porto Alegre e Região Metropolitana (1,38% do total de clientes); 
  • RGE Sul: 23 mil pontos sem energia elétrica (0,77% do total de clientes); 
  • Corsan: abastecimento normalizado; 
  • Vivo: nenhum município sem serviço de telefonia e internet; 
  • Claro: nenhum município sem serviço de telefonia e internet; 
  • Tim: 5 municípios sem o serviço de telefonia e internet, parcial ou integralmente. 

Domingo (21/1)12h

  • CEEE Equatorial: 28.810 pontos sem energia elétrica em Porto Alegre e Região Metropolitana (1,50% do total de clientes); 
  • RGE Sul: 43 mil pontos sem energia elétrica (1,43% do total de clientes); 
  • Corsan: abastecimento normalizado; 
  • Vivo: não informado; 
  • Claro: nenhum município sem serviço de telefonia e internet; 
  • Tim: 8 municípios sem o serviço de telefonia e internet, parcial ou integralmente. 

Domingo (21/1)08h

  • CEEE Equatorial: 30.962 pontos sem energia elétrica (1,61% do total de clientes); 
  • RGE Sul: 53 mil pontos sem energia elétrica (1,77% do total de clientes); 
  • Corsan: abastecimento normalizado. 

Sábado (20/1)18h

  • CEEE Equatorial: 47.718 pontos sem energia elétrica (2,48 % do total de clientes); 
  • RGE Sul: 72 mil pontos sem energia elétrica (2,4%do total de clientes); 
  • Corsan: abastecimento normalizado. 
  • Vivo: 23 municípios sem o serviço de telefonia e internet, parcial ou integralmente; 
  • Claro: nenhum município sem serviço de telefonia e internet; 
  • Tim: 11 municípios sem o serviço de telefonia e internet, parcial ou integralmente. 

Sábado (20/1)12h 

  • CEEE Equatorial: 60.938 pontos sem energia elétrica (3,1 7%do total de clientes); 
  • RGE Sul: 99 mil pontos sem energia elétrica (3,3% do total de clientes); 
  • Corsan: abastecimento normalizado. 
  • Vivo: 26 municípios sem o serviço de telefonia e internet, parcial ou integralmente; 
  • Claro: nenhum município sem serviço de telefonia e internet; 
  • Tim: não informado. 

Sábado (20/1)8h 

  • CEEE Equatorial: 86.863 pontos sem energia elétrica (4,52% do total de clientes); 
  • RGE Sul: 112 mil pontos sem energia elétrica (3,74% do total de clientes); 
  • Corsan: abastecimento normalizado. 

Sexta-feira (19/1)18h 

  • CEEE Equatorial: 97.364 pontos sem energia elétrica (5,06% do total de clientes); 
  • RGE Sul: 144 mil pontos sem energia elétrica (4,8%% do total de clientes); 
  • Corsan: situações pontuais na Região Metropolitana (abaixo de 0,2% do total de clientes); 
  • Vivo: 23 municípios sem os serviços de telefonia e internet, parcial ou integralmente; 
  • Claro: nenhum município sem os serviços de telefonia e internet; 
  • Tim: 12 municípios sem os serviços de telefonia e internet, parcial ou integralmente. 

Sexta-feira (19/1)12h 

  • CEEE Equatorial: 82.110 pontos sem energia elétrica (4,27% do total de clientes); 
  • RGE Sul: 173 mil pontos sem energia elétrica (5,77% do total de clientes); 
  • Corsan: 6,5 mil residências sem abastecimento de água em Cachoeirinha, Gravataí e Estrela (0,2% do total de clientes); 
  • Vivo: 25 municípios sem os serviços de telefonia e internet, parcial ou integralmente; 
  • Claro: nenhum município sem os serviços de telefonia e internet; 
  • Tim: 15 municípios sem os serviços de telefonia e internet, parcial ou integralmente. 

Sexta-feira (19/1)8h  

  • CEEE Equatorial: 91.384 pontos sem energia elétrica (4,77% do total de clientes); 
  • RGE Sul: 185 mil pontos sem energia elétrica (6% do total de clientes); 
  • Corsan: 26,5 mil residências sem abastecimento de água em Cachoeirinha, Gravataí e Estrela (0,8% do total de clientes).

O monitoramento constante da situação do fornecimento de água, energia elétrica e telefonia demonstra a resposta ágil do governo do Rio Grande do Sul diante dos desafios causados pelos temporais. Com informações precisas e atualizadas, a população pode acompanhar a evolução da situação, enquanto o governo trabalha em conjunto com as concessionárias para normalizar o fornecimento, priorizando os serviços essenciais e atendendo às necessidades emergenciais da comunidade.

Gostou da matéria? Siga a gente no FacebookInstagram e Twitter, e fique por dentro das notícias de porto Alegre.

Magdalena Schneider

Magdalena Schneider

Bacharel em Psicologia pela Faculdade IENH; especialista em Saúde Mental e Atenção Psicossocial pela Universidade Estácio de Sá.
Natural de Dois Irmãos / RS, sempre quis morar em Porto Alegre, e em 2020 realizou esse desejo. Há três anos vem desbravando a capital gaúcha e compartilhando aqui suas experiências.

Artigos: 979

Deixe um comentário

Descubra mais sobre Curtindo Porto Alegre

Assine agora mesmo para continuar lendo e ter acesso ao arquivo completo.

Continue reading