Qual desses 2 portugueses é o verdadeiro fundador de Porto Alegre?

A história de quem é o fundador de Porto Alegre é um tema que tem gerado debates e divergências entre os estudiosos ao longo dos anos. Dois nomes em particular são frequentemente associados a essa fundação: José Marcelino de Figueiredo e Jerônimo de Ornelas Menezes e Vasconcelos. No entanto, analisando os textos disponíveis, é possível afirmar que Figueiredo é o verdadeiro fundador de Porto Alegre.

Jerônimo de Ornelas, donatário de uma sesmaria chamada Sesmaria de Sant’Ana, é apontado como o pioneiro a se estabelecer no local que posteriormente se tornaria a capital gaúcha. Em 1740, ele recebeu a carta de doação dessa sesmaria das mãos de D. Luís Mascarenhas. Construiu sua casa no Morro de Sant’Ana, próximo à divisa entre Porto Alegre e Viamão, em uma vasta área despovoada na época.

No entanto, com a chegada dos colonos açorianos em 1752, Ornelas enfrentou dificuldades e acabou se mudando para a freguesia de Triunfo em 1757, após seu filho ter se envolvido em um incidente grave. Em 1760, ele vendeu a sesmaria para Inácio Francisco de Melo.

Prédio mais antigo de Porto Alegre de 1790 está aberto para visitação.

Quem foi José Marcelino de Figueiredo

José Marcelino de Figueiredo
Imagem: Porto Alegre Uma história fotográfica

É nesse contexto que surge José Marcelino de Figueiredo. Originalmente conhecido como Manoel Jorge Gomes Sepúlveda, ele era um capitão do exército português que foi transferido para o Brasil em segredo após um duelo em que matou um oficial escocês. Sob o nome de José Marcelino de Figueiredo, ele governou a Capitania de São Pedro de 1769 a 1780.

José Marcelino de Figueiredo desempenhou um papel fundamental na história de Porto Alegre. Ele providenciou a desapropriação da antiga sesmaria de Jerônimo de Ornelas e, em 26 de março de 1772, conseguiu que Porto Alegre fosse emancipada da Freguesia de Viamão, tornando-se a capital da Capitania. Sua atuação como administrador esclarecido e soldado corajoso foi reconhecida durante as invasões espanholas do século XVIII.

Jerônimo de Ornelas e o Morro Santana

Jerônimo de Ornelas
Imagem: WEBPOA

O Morro Santana é o morro mais alto de Porto Alegre, com 311 metros, e é também o morro que ainda tem maior cobertura vegetal na nossa cidade. Mas ele não é importante só por causa disso. Em 1732, Jerônimo de Ornelas Menezes e Vasconcelos recebeu uma sesmaria do rei de Portugal que correspondia a área onde hoje está localizada Porto Alegre.

As cismarias eram áreas de terra a coroa portuguesa doava para que pessoas viessem se estabelecer aqui. Era um bom negócio para os dois lados, porque quem vinha recebia a terra de graça. E o rei de Portugal garantia que essa região fosse povoada por portugueses, e assim então a coroa portuguesa tivesse a posse da terra.

Jerônimo de Ornelas então se instalou nessa região, na zona leste de Porto Alegre, onde se encontra o Morro Santana. A cismaria dele então recebeu o nome de Sant’Ana. A região é próxima à divisa com o município de Viamão, e lá havia um porto que era conhecido como Porto do Viamão. Lembrando que naquela época Porto Alegre fazia parte de Viamão. Aquele porto do Viamão passou a ser conhecido como Porto do Dornelles depois da vinda do Jerônimo Jornelas, que era uma corruptela do nome de Ornelas.

Gerônimo de Ornelas era um criador de gado. Ele desenvolveu a atividade nas terras do Morro Santana. Porém, mais tarde chegaram à Porto Alegre os casais açorianos. Eles estavam indo para a região do noroeste gaúcho, conhecida como regiões das Missões. Contudo, ao chegarem em Porto Alegre, os casais soouberam que estava ocorrendo a Guerra Guaranítica, pois os índios que lá habitavam não aceitavam a vinda desses casais.

Esses casais então se estabeleceram às margens do Lago Guaíba, onde fundaram os primeiros núcleos populacionais, onde hoje é o Centro Histórico da cidade. Ornelas descobriu que os casais estavam estabelecidos em suas terras, e acabou entrando em acordo com o Rei, vendendo a sesmaria. Após isso, ele se mudou pro município de Viamão, e depois foi para Triunfo, que já era um município independente naquela época. Lá ele viveu até o final da sua vida.

Afinal, quem é o verdadeiro fundador de Porto Alegre?

Embora Jerônimo de Ornelas seja frequentemente mencionado como o fundador de Porto Alegre, é importante destacar que suas ações se limitaram à ocupação de uma sesmaria e à criação de gado na região. Foi José Marcelino de Figueiredo quem desempenhou um papel fundamental na transformação do local em uma cidade e na sua elevação à condição de capital.

Dessa forma, considerando as informações apresentadas, pode-se afirmar que José Marcelino de Figueiredo é reconhecido como o verdadeiro fundador de Porto Alegre. Seu legado e sua contribuição para o desenvolvimento e o crescimento da cidade são inegáveis.

Com sua liderança e visão, José Marcelino de Figueiredo impulsionou o desenvolvimento de Porto Alegre. Além de sua atuação na desapropriação da antiga sesmaria de Jerônimo de Ornelas, ele implementou medidas importantes para o crescimento e a organização da cidade.

Durante seu governo, José Marcelino de Figueiredo promoveu melhorias na infraestrutura urbana, incentivou a agricultura, estabeleceu normas de ordenamento territorial e impulsionou o comércio local. Sua administração foi marcada por um comportamento seguro e por valiosos serviços prestados à região.

Um dos momentos históricos em que José Marcelino de Figueiredo teve um papel fundamental foi durante as invasões espanholas no século XVIII. Ele se destacou como um valente soldado e liderou a defesa da Capitania de São Pedro contra as investidas espanholas, garantindo a integridade e a segurança da região.

Capital da Capitania de São Pedro

Em 26 de março de 1772, graças aos esforços de José Marcelino de Figueiredo, Porto Alegre foi elevada à condição de capital da Capitania de São Pedro. Esse marco representou um importante avanço para a cidade, que passou a desempenhar um papel central na região.

A atuação de José Marcelino de Figueiredo vai além da fundação de Porto Alegre. Sua liderança e habilidade administrativa foram essenciais para a consolidação da cidade como um centro urbano em crescimento, impulsionando seu desenvolvimento social, econômico e cultural.

É importante reconhecer e valorizar a contribuição de figuras históricas como José Marcelino de Figueiredo, que deixaram um legado duradouro e moldaram o futuro de Porto Alegre. Sua visão e determinação foram fundamentais para transformar a cidade em uma referência regional e garantir seu progresso ao longo dos anos.

Assim, ao falarmos sobre o fundador de Porto Alegre, devemos destacar a importância de José Marcelino de Figueiredo como o verdadeiro líder responsável pela transformação da região em uma cidade próspera e capital da Capitania de São Pedro. Sua visão estratégica, seu talento administrativo e sua coragem como soldado são elementos que merecem destaque ao compreendermos a história e o desenvolvimento de Porto Alegre.

Gostou da matéria? Siga a gente no FacebookInstagram e Twitter, e fique por dentro das notícias de porto Alegre.

Priscilla Kinast

Priscilla Kinast

Priscilla Kinast é redatora de web sites há cerca de 8 anos, tendo ao todo 15 anos de experiência com produção de conteúdo para a internet. Graduada em Administração de Empresas (Faculdade Dom Bosco de Porto Alegre), encontrou sua verdadeira paixão na administração de websites.

Devido sua experiência com redação de conteúdo, obteve registro profissional como jornalista pelo Ministério do Trabalho (Registro Profissional: 0020361/RS).

É porto-alegrense raiz, nascida e criada na zona norte da cidade, mas muito apaixonada pela zona sul e pela orla do Guaíba. Ama a cidade e está sempre em busca de trazer mais informações que possam ajudar seus conterrâneos a curtirem mais o que Porto Alegre tem para oferecer!

Artigos: 435

Deixe um comentário

Descubra mais sobre Curtindo Porto Alegre

Assine agora mesmo para continuar lendo e ter acesso ao arquivo completo.

Continue reading