Recuo das águas é lento em Novo Hamburgo

O processo de recuo das águas nos bairros Canudos, Santo Afonso e Industrial, principais áreas afetadas pela cheia do Rio dos Sinos em Novo Hamburgo, está ocorrendo de forma lenta. Segundo medição da Comusa, realizada na manhã desta segunda-feira (6), o nível do rio estava em 8,66 metros, apresentando uma diminuição em relação à medição anterior, que registrava 8,82 metros no final da noite de domingo (5).

Sinais de Recuo das águas na Santo Afonso

Na região da Santo Afonso, já são visíveis alguns sinais de recuo da água em pontos específicos, como no entroncamento das Ruas Primeiro de Março e Alvear, próximo à rótula do Móveis Líder. Locais que estavam alagados desde a última sexta-feira (3) amanheceram sem água.

Entretanto, ainda há obstáculos para o trânsito em algumas áreas. Na Rua Primeiro de Março, próximo à estação Santo Afonso da Trensurb, o tráfego de veículos continua impedido devido ao acúmulo de água sobre a pista. Já na Avenida Pedro Adams Filho, a situação está normalizada, com exceção de um ponto próximo à Paróquia Sagrado Coração de Jesus, onde ainda há acúmulo de água, mas os veículos conseguem transitar.

As vias de acesso ao bairro Canudos pela Avenida dos Municípios permanecem bloqueadas pela água. Além disso, o acesso à Lomba Grande apresenta um grande volume de água sobre a pista, principalmente na Estrada da Integração Leopoldo Petry, próximo ao Loteamento Integração. Veículos pequenos e motos ainda não conseguem transitar, enquanto caminhões e vans altos têm acesso liberado.

Gostou da matéria? Siga a gente no FacebookInstagram e Twitter, e fique por dentro das notícias de porto Alegre.

Magdalena Schneider

Magdalena Schneider

Bacharel em Psicologia pela Faculdade IENH; especialista em Saúde Mental e Atenção Psicossocial pela Universidade Estácio de Sá.
Natural de Dois Irmãos / RS, sempre quis morar em Porto Alegre, e em 2020 realizou esse desejo. Há três anos vem desbravando a capital gaúcha e compartilhando aqui suas experiências.

Artigos: 952

Descubra mais sobre Curtindo Porto Alegre

Assine agora mesmo para continuar lendo e ter acesso ao arquivo completo.

Continue reading