RS tem 1ª morte confirmada por dengue; Quais os sintomas? Como se prevenir

Desde o início de 2024, já foram confirmados 2.314 casos de dengue. No mesmo período de 2023, foram diagnosticados apenas 148 casos.

O Centro Estadual de Vigilância em Saúde (CEVS), vinculado à Secretaria da Saúde (SES), anunciou nesta segunda-feira (05) o primeiro óbito por dengue em 2024 no Rio Grande do Sul. A vítima é uma mulher de 71 anos, moradora do município de Tenente Portela, localizado no Noroeste Gaúcho.

De acordo com informações da SES, a paciente apresentava comorbidades e veio a falecer em 31 de janeiro, sendo a confirmação do diagnóstico de dengue realizada somente ontem. Ao longo do ano anterior, o RS registrou 54 mortes em decorrência da doença.

Desde o início de 2024, já foram confirmados 2.314 casos de dengue. No mesmo período de 2023, foram diagnosticados apenas 148 casos. Dos casos registrados em janeiro e nos primeiros dias de fevereiro, 2.101 são autóctones, ou seja, ocorreram dentro do Estado, enquanto os demais são importados (pacientes residentes no RS que contraíram a doença em viagens a outras regiões).

A SES destaca a importância de buscar atendimento médico nos serviços de saúde ao apresentar os primeiros sintomas da dengue, evitando assim o agravamento da doença e possíveis complicações fatais.

Principais Sintomas da Dengue

Aqui estão os principais sintomas da dengue:

  1. Febre Alta: Uma das características mais marcantes da dengue é a presença de febre alta, geralmente variando entre 39°C a 40°C. Essa febre pode persistir por dois a sete dias, sendo um sinal importante para suspeitar da doença.
  2. Dor Retro-orbital: Muitas pessoas com dengue relatam dor intensa atrás dos olhos, conhecida como dor retro-orbital. Essa dor pode ser desconfortável e contribuir para a sensação geral de mal-estar.
  3. Dores no Corpo e nas Articulações: Outro sintoma comum são as dores musculares e nas articulações, que podem ser bastante intensas e dificultar os movimentos. Essas dores podem afetar diversas partes do corpo.
  4. Dor de Cabeça: A dor de cabeça é um sintoma frequente da dengue e pode variar de leve a intensa. Pode ser acompanhada de sensibilidade à luz e ao som.
  5. Mal-estar Geral: Muitas pessoas com dengue relatam sentir um mal-estar geral, caracterizado por uma sensação de fraqueza, cansaço e falta de energia.
  6. Náuseas e Vômitos: A dengue também pode causar sintomas gastrointestinais, como náuseas e vômitos. Esses sintomas podem contribuir para a desidratação, especialmente se não forem tratados adequadamente.
  7. Manchas Vermelhas na Pele: Algumas pessoas com dengue desenvolvem manchas vermelhas na pele, que podem aparecer em qualquer parte do corpo. Essas manchas podem ou não causar coceira.

Como se proteger da dengue?

dengue-no-rs
Imagem: Canva

A prevenção da dengue envolve principalmente medidas para evitar a reprodução do mosquito Aedes aegypti, responsável pela transmissão da doença. Aqui estão algumas dicas importantes para se prevenir da dengue:

  1. Eliminar Locais de Reprodução: O mosquito da dengue se reproduz em recipientes com água parada, como pneus, vasos de plantas, garrafas vazias e recipientes de água. Portanto, é essencial eliminar esses locais de reprodução, esvaziando-os regularmente e mantendo-os limpos e secos.
  2. Manter Caixas d’Água Fechadas: Mantenha as caixas d’água e outros reservatórios de água sempre fechados com tampas adequadas para evitar a entrada do mosquito.
  3. Limpar Calhas e Ralos: Mantenha as calhas limpas e desentupidas para evitar o acúmulo de água parada. Além disso, tampe os ralos quando não estiverem em uso.
  4. Usar Telas de Proteção: Instale telas em janelas e portas para impedir a entrada do mosquito dentro de casa.
  5. Utilizar Repelentes: Use repelentes corporais e inseticidas adequados para proteger a pele contra picadas de mosquitos, especialmente durante o dia e ao ar livre.
  6. Vestir Roupas Adequadas: Use roupas que cubram a maior parte do corpo, como calças compridas e camisas de manga longa, principalmente durante o amanhecer e o entardecer, quando os mosquitos são mais ativos.
  7. Evitar Acúmulo de Água: Evite o acúmulo desnecessário de água em recipientes ao redor da casa, como baldes, pratos de vasos de plantas e bebedouros de animais de estimação.
  8. Realizar Limpeza Regular: Faça uma limpeza regular no quintal e nas áreas externas da casa para remover possíveis criadouros do mosquito.
  9. Promover Conscientização: Converse com familiares, amigos e vizinhos sobre a importância da prevenção da dengue e incentive a participação de todos na eliminação de criadouros do mosquito.
  10. Colaborar com Programas de Controle: Colabore com as autoridades locais e participe de programas de controle da dengue em sua comunidade, como campanhas de combate ao mosquito e mutirões de limpeza.

Gostou da matéria? Siga a gente no FacebookInstagram e Twitter, e fique por dentro das notícias de porto Alegre.

Magdalena Schneider

Magdalena Schneider

Bacharel em Psicologia pela Faculdade IENH; especialista em Saúde Mental e Atenção Psicossocial pela Universidade Estácio de Sá.
Natural de Dois Irmãos / RS, sempre quis morar em Porto Alegre, e em 2020 realizou esse desejo. Há três anos vem desbravando a capital gaúcha e compartilhando aqui suas experiências.

Artigos: 1076

Deixe um comentário

Descubra mais sobre Curtindo Porto Alegre

Assine agora mesmo para continuar lendo e ter acesso ao arquivo completo.

Continue reading