Alterações nas Diretrizes de Vacinação Contra a COVID-19 em Porto Alegre

A partir desta segunda-feira (8), a cidade de Porto Alegre passa por mudanças significativas em seu plano de vacinação contra a COVID-19. A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) anunciou que a Alterações nas Diretrizes de Vacinação Contra a COVID-19 em Porto Alegre. Essa decisão segue as orientações do Ministério da Saúde, incorporando a vacina ao Programa Nacional de Imunizações (PNI) desde 1º de janeiro.

Adaptações no Plano de Vacinação contra a COVID-19

Contrariando a informação anterior da SMS, que afirmava a continuidade da vacinação para a população geral, a mudança visa focar nos grupos prioritários e naqueles que ainda não finalizaram o esquema vacinal com duas doses. A Secretaria Estadual de Saúde (SES) já havia sinalizado que dezembro seria o último mês para quem estava fora dos grupos prioritários atualizar o status vacinal.

Quem poderá se vacinar a partir de agora?

Entre os grupos que podem receber a vacina anualmente após essa mudança, destacam-se:

  • Crianças a partir de seis meses e menores de cinco anos, com um esquema composto por três doses específicas para essa faixa etária;
  • Pessoas que vivem ou trabalham em instituições de longa permanência;
  • Indígenas, ribeirinhos, quilombolas;
  • Profissionais de saúde;
  • Indivíduos com deficiência permanente ou comorbidades;
  • Moradores de rual;
  • Privados de liberdade;
  • Funcionários do sistema penitenciário;
  • Adolescentes e jovens cumprindo medidas socioeducativas.

E como fica a vacinação dos idosos?

Para pessoas com mais de 60 anos, imunocomprometidos, gestantes e puérperas, está prevista a aplicação da vacina bivalente a cada seis meses. No entanto, esses grupos podem receber a dose se tiverem recebido a vacina monovalente ou bivalente há mais de seis meses. Indivíduos a partir de cinco anos que não foram vacinados ou possuem apenas uma dose podem iniciar ou completar o esquema vacinal básico de duas doses.

Locais de Atendimento e Documentação Necessária

Todos esses públicos serão atendidos em unidades de saúde da capital. A lista completa de endereços e contatos dos postos está disponível no site oficial da cidade. Para receber a dose, é necessário apresentar documento de identidade com CPF e carteira de vacinação. Imunocomprometidos e pacientes com comorbidades devem comprovar a condição de saúde por meio de atestado médico.

Essas alterações buscam otimizar o processo de vacinação, concentrando esforços nos grupos mais suscetíveis e garantindo que a imunização seja eficaz e abrangente. Porto Alegre segue as orientações nacionais, adaptando-se às demandas e necessidades do momento. É fundamental que os cidadãos estejam atentos às informações e busquem os postos de vacinação conforme as diretrizes estabelecidas pela SMS.

Gostou da matéria? Siga a gente no FacebookInstagram e Twitter, e fique por dentro das notícias de porto Alegre.

Magdalena Schneider

Magdalena Schneider

Bacharel em Psicologia pela Faculdade IENH; especialista em Saúde Mental e Atenção Psicossocial pela Universidade Estácio de Sá.
Natural de Dois Irmãos / RS, sempre quis morar em Porto Alegre, e em 2020 realizou esse desejo. Há três anos vem desbravando a capital gaúcha e compartilhando aqui suas experiências.

Artigos: 1100

Deixe um comentário

Descubra mais sobre Curtindo Porto Alegre

Assine agora mesmo para continuar lendo e ter acesso ao arquivo completo.

Continue reading